Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2019 > Dezembro > Número de investidores ativos no Tesouro Direto cresce 56% em um ano

Economia

Número de investidores ativos no Tesouro Direto cresce 56% em um ano

TESOURO NACIONAL

Quantidade de participantes com investimentos passou de 752.094 em novembro de 2018 para 1.172.771 em novembro de 2019
por publicado: 27/12/2019 08h00 última modificação: 27/12/2019 11h07

Eles eram 752.094 em novembro de 2018 e, um ano depois, passaram a ser 1.172.771, coroando 2019 como o ano de melhores resultados do Tesouro Direto desde sua criação, em 2002.  

Iniciativa do Tesouro Nacional desenvolvida em parceria com a B3, uma das principais empresas de infraestrutura de mercado financeiro do mundo, o Tesouro Direto vende títulos públicos federais para pessoas físicas, com o objetivo de democratizar o acesso a esses ativos de renda fixa. O programa permite aplicações a partir de R$ 30,00 e oferece títulos com diferentes tipos de rentabilidade: prefixada (Tesouro Prefixado e Tesouro Prefixado com Juros Semestrais), indexada à variação da inflação (Tesouro IPCA+ e Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais) ou à variação da Selic, a taxa de juros básica da economia brasileira (Tesouro Selic). Os investimentos são integralmente garantidos pelo Tesouro Nacional e resgatados nas modalidades de recompra e vencimento.  

“Educação financeira é o principal conceito do Tesouro Direto”, ressalta Diego Antônio Link, gerente do programa. “O Tesouro Direto é uma oportunidade de aprender na prática os conceitos básicos sobre investimentos, além de fomentar a poupança de longo prazo”, acrescenta. Nesse sentido, Diego destaca uma conquista que ajudou a possibilitar a superação de expectativas registrada em 2019 e o avanço na busca da democratização do programa e do acesso do pequeno investidor: “Em abril, quando chegamos à marca de 1 milhão de participantes, 70% deles tinham até R$ 25 mil investidos, e a grande maioria dos investimentos feitos todos os meses correspondem a aportes  de menos de R$ 1 mil”.

As aplicações, os resgates e o acompanhamento dos investimentos são feitos de forma totalmente online, pelo site (www.tesourodireto.com.br) ou pelo celular, no aplicativo oficial do Tesouro Direto. O novo site do Tesouro Direto foi lançado em setembro. A navegação ficou mais fácil e novos conteúdos foram agregados. O passo a passo sobre como investir ficou mais claro e a interação com o simulador se tornou mais fácil. O site inclui a seção Transacional, ambiente no qual são realizadas as operações diretas de investimento e resgate de títulos. As redes sociais – em especial o Instagram do Tesouro Direto e o youtube – são ferramentas de apoio largamente utilizadas pela equipe do programa. “Em 2020 vamos melhorar ainda mais a experiência do investidor”, informa Diego Link.  “O objetivo é aprimorar a comodidade e a sensação de segurança no primeiro investimento, em um processo cada vez mais fluído e acessível ao pequeno investidor”, enfatiza.