Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2019 > Dezembro > Mobilização pelo Emprego e Produtividade é destaque na agenda econômica

Economia

Mobilização pelo Emprego e Produtividade é destaque na agenda econômica

MOBILIZA BRASIL

Programa criado para aumentar a produtividade e gerar emprego passou por sete estados e mobilizou 4.217 pessoas
por publicado: 26/12/2019 12h01 última modificação: 15/01/2020 09h41

A Secretaria Especial de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia (Sepec/ME), em parceria com o Sebrae Nacional, levou a sete estados a primeira fase do programa Mobilização pelo Emprego e Produtividade (Mobiliza Brasil). O projeto passará por todas as unidades da federação para mobilizar governos locais e representantes do setor produtivo, com o objetivo de aprovar políticas públicas que possam simplificar a vida de quem produz e gera emprego e renda, disseminando iniciativas e programas mapeados pela Sepec para a remoção de obstáculos à produtividade e à competitividade.
 
Dentro da programação do Mobiliza Brasil, que já passou por 7 cidades (Belo Horizonte/MG, Joinville/SC, Curitiba/PR, Recife/PE, Cuiabá/MT, Salvador/BA e São Paulo/SP), está a divulgação das seis propostas do Governo Federal para melhorar o ambiente de negócios no Brasil: Simplifica, Emprega +, Concorrência para a Prosperidade, PRÓ-Infra, Brasil 4.0 e Prospera MPEs. Os projetos visam promover a reconstrução dos mercados, por meio do incentivo à qualificação de mão de obra, além de estimular a inovação nas empresas e a desburocratização dos processos.
 
Segundo o secretário especial de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia, Carlos Da Costa, para se ter mais emprego e renda, é preciso rejeitar antigos modelos de política econômica que já estão esgotados. “Podemos ser o país mais moderno do mundo e é isso que vai trazer a produtividade. A ideia da mobilização é levar simplificação aos estados e municípios. E o governo, por sua vez, não pode atrapalhar, mas sim ajudar só naquilo que for necessário”, ressaltou.
 
A dinâmica do Mobiliza é feita com reuniões entre o secretário especial, representando o Ministério da Economia, empresários locais, presidentes das federações e associações comerciais e industriais, secretários estaduais e municipais, presidentes de Conselhos Deliberativos estaduais, parlamentares estaduais e federais, prefeitos e o governador do estado.
 
Durante essas reuniões, os participantes também têm a oportunidade de conhecer o aplicativo Mobiliza Brasil, que recebe reclamações do setor produtivo sobre os entraves que dificultam o ambiente de negócios no País. Até agora, nos sete estados onde  o App foi lançado, foram colhidas mais de 10 mil interações, sendo que a desburocratização foi apontada como a principal medida a ser tomada para melhorar a produtividade.  

Aplicativo mapeia gargalos
 
Iniciada em maio 2019, a Mobilização pelo Emprego e Produtividade tem programado para 2020 mais nove estados (Roraima, Ceará, Alagoas, Paraíba, Rio Grande do Sul, Tocantins, Espírito Santo, Mato Grosso do Sul e Goiás). Os governadores que ainda não receberam o Mobiliza Brasil em seu estado podem procurar o Sebrae local e articular para que o programa seja apresentado em sua região.
 
Até o momento, o aplicativo conta com 10.664 registros. Entre os usuários,  55% consideram difícil e caro lidar com a burocracia estatal. Outros 13% avaliam que o governo não ajuda a modernizar as suas empresas, enquanto 12% acham que a infraestrutura é precária e gera altos custos. Já 12% não conseguem contratar funcionários que atendam suas necessidades e 6% indicam que o mercado onde operam é controlado por algumas poucas empresas.