Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2019 > Dezembro > Ministério da Economia cede Ilha das Cobras ao governo do Paraná

Economia

Ministério da Economia cede Ilha das Cobras ao governo do Paraná

Patrimônio da União

Terreno de 52 hectares era utilizado, até 2011, como casa de veraneio dos governadores
por publicado: 19/12/2019 13h17 última modificação: 19/12/2019 14h18

ME cede ilha das Cobras ao governo do Paraná

A Secretaria de Coordenação e Governança do Patrimônio da União (SPU/ME) e o Governo do Estado do Paraná assinaram, na última quarta-feira (18), contrato de cessão de área da União, referente ao Parque Estadual da Ilha das Cobras, localizada na Bacia de Paranaguá, próxima a cidade paranaense de Paranaguá. Com mais de 52 hectares remanescentes de Mata Atlântica, a área foi utilizada como Casa Oficial de veraneio dos governadores do Paraná até 2011.

A cessão, oficializada pela portaria nº 13.766, de 11 de dezembro de 2019, vale por vinte anos contados a partir da assinatura do contrato e é prorrogável por igual período. A intenção é a construção do Parque Estadual da Ilha das Cobras. O local, que era usado como residência oficial de veraneio do Executivo estadual, vai ganhar uma escola de gastronomia, turismo e educação ambiental. “Queremos fomentar a economia local, por intermédio do turismo planejado, que gerará novas receitas de investimentos para as ações programadas pelo Estado”, afirmou Mauro Santana, secretário-adjunto da SPU.

De acordo com o secretário, os projetos que serão executados na área cedida devem priorizar a proteção ambiental, a geração de renda e o desenvolvimento da população ribeirinha do Paraná. “É um empreendimento que vai abrir as portas a novos investimentos de mercados de capitais públicos e privados, acelerar a dinâmica de inclusão sócio-econômica-educacional, qualificando jovens e adultos para o desempenho profissional”, destacou o secretário.

A estrutura da Ilha das Cobras conta com trapiche, casa de força, espaço de apoio, alojamento de pesquisadores, residências do guarda e a casa principal. Tudo será reformado para receber a escola profissionalizante. A previsão é que as aulas comecem já no primeiro semestre de 2020.