Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2020 > Março > CAF apresenta balanço com aumento de aprovações de novos projetos para o Brasil

Economia

CAF apresenta balanço com aumento de aprovações de novos projetos para o Brasil

COOPERAÇÃO

Secretário destaca alinhamento do Banco de Desenvolvimento da América Latina ao projeto brasileiro de reforço da liberdade econômica
por publicado: 11/03/2020 13h18 última modificação: 11/03/2020 16h17

O número de aprovações de novos projetos para o Brasil no Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF) registrou aumento em 2019, com destaque para as operações com risco não-soberano (setor privado), que representam cerca de 53% de um total de US$ 1,59 milhão. A informação foi prestada pelo secretário de Assuntos Econômicos Internacionais da Secretaria Especial de Comércio Exterior e Assuntos Internacionais do Ministério da Economia (Secint/ME), Erivaldo Gomes, durante a 168ª reunião do diretório do banco, no último dia 3 de março, em Buenos Aires, na Argentina. No encontro, foi apresentado o balanço geral da gestão do CAF em 2019 e discutidos vários temas de interesse brasileiro.

“Isso mostra o alinhamento do banco ao projeto estratégico brasileiro de reforço da liberdade econômica e busca do aumento sistemático da produtividade da economia nacional”, afirmou o secretário. Segundo ele, o resultado é fruto de uma estratégia integrada do governo brasileiro para os bancos multilaterais.

Ele observou que a apresentação do balanço geral confirma os sinais da sustentabilidade financeira da instituição, com maior participação do setor privado nas operações, aumento da carteira consolidada, da renda operacional líquida e da lucratividade.

No balanço também se destaca a aprovação de mais de US$ 13 bilhões para apoiar o bem-estar da população e o desenvolvimento da região. Nesse sentido, ainda foram aprovadas operações de US$ 100 milhões para o Projeto de Pavimentação da Ruta Puerto Indio – Empalme Supercarretera (Itaipú), em Alto Paraná, no Paraguai, o que vai promover maior integração na região.

Segurança hídrica

Na reunião também ficou acertada a terceira etapa do Programa de Pré-Investimento para o Setor Água, que busca ampliar a segurança hídrica na região, com investimentos que já chegam a US$ 15 milhões nas três fases. O objetivo, com a nova etapa, é melhorar a qualidade dos estudos e reduzir os tempos de ciclo de projetos, por meio do financiamento de ações e atividades prévias necessárias para o investimento e a execução.

De acordo com o secretário, “o Brasil é um dos países que mais se beneficiarão desse programa, com até quatro operações técnicas em seu território”. Estão previstos recursos para sistemas de água em São Caetano do Sul (SP), cidades turísticas do Ceará e no estado de Alagoas, além de um sistema de drenagem pluvial em Santo André (SP).

Por fim, o CAF avançou mais um passo na discussão para ampliar a participação de novos países membros da instituição. A proposta é uma das diretrizes estratégicas do banco para melhorar sua inserção internacional e impulsionar seu fortalecimento financeiro, mantendo a essência latino-americana da instituição.

Por recomendação do governo brasileiro, será estabelecida uma instância de discussão técnica com o objetivo de avaliar e propor medidas de evolução na estrutura de governança do organismo, com o objetivo de adaptá-lo às melhores práticas internacionais e à perspectiva de entrada de novos membros. 

Desde o começo de suas operações, em 1970, o CAF já financiou mais de US$ 188 bilhões em operações aos seus países membros, na promoção do desenvolvimento sustentável e da integração regional.