Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2020 > Janeiro > Governo federal vende duas mansões no Lago Sul em Brasília

Economia

Governo federal vende duas mansões no Lago Sul em Brasília

PATRIMÔNIO DA UNIÃO

Propostas aprovadas totalizaram R$ 18 milhões; na quinta-feira (30/1) haverá nova licitação pública para venda de imóvel
por publicado: 28/01/2020 20h42 última modificação: 28/01/2020 20h44

A Secretaria de Coordenação e Governança do Patrimônio da União do Ministério da Economia (SPU/ME) vendeu nesta terça-feira (28/1) duas mansões na Península dos Ministros, no Lago Sul, em Brasília, área nobre, onde estão as residências oficiais de ministros e de embaixadores. As propostas aprovadas pela Comissão de Licitação totalizaram R$ 18,044 milhões.

As duas casas estão localizadas na QL 12, Conjunto 15, lotes 1 e 4 e receberam lances por maior oferta nos valores de R$ 7,232 milhões e de R$ 10,812 milhões, respectivamente, vencendo outras seis propostas apresentadas na licitação. O primeiro imóvel foi arrematado por pessoa física e o segundo pela empresa Bricco Construções.

A soma dos lances apresentados para as duas residências foi cerca de 44% superior ao valor mínimo de avaliação dos imóveis estabelecido no Edital nº 005/2019. A terceira casa disponível para comercialização não recebeu proposta e poderá voltar a ser oferecida em nova concorrência pública com desconto de 25% sobre o valor de avaliação vigente, caso seja assim deliberado pelo Comitê Central de Alienação (CCA).

“Essa oportunidade de desconto é uma das inovações asseguradas pela Medida Provisória nº 915/2019, que foi instituída pelo governo federal com o objetivo de agilizar as vendas de imóveis da União”, explica o secretário da SPU, Fernando Bispo.

Octogonal

A próxima licitação está marcada para quinta-feira (30/1), quando entrará em concorrência pública terreno medindo 64.949 metros quadrados, com valor mínimo de avaliação fixado em R$ 252 milhões. O imóvel está localizado em outra região nobre da Capital Federal, conhecida como Octogonal. As propostas dos investidores interessados serão conhecidas em sessão pública com início às 15h, no prédio do Ministério da Economia, no Bloco K da Esplanada dos Ministérios.

As casas do Lago Sul e o terreno da Octogonal são os primeiros imóveis à venda de uma lista de 425 imóveis localizados em várias partes do país que serão preparados para possível alienação em 2020, submetidos a estudo de viabilidade e maturidade para habilitação. Eles estão no contexto dos 3,8 mil imóveis da União que foram mapeados em 2019 classificados como imóveis vagos disponíveis para uso.

Venda de imóveis

O processo de alienação de imóveis é uma das alternativas identificadas pelo governo federal para solucionar ou minimizar a existência de inúmeros imóveis da União em situação de abandono, que demandam altos custos com manutenção, sem nenhuma contrapartida de geração de receitas. Esses imóveis, invariavelmente, são alvo de invasões, depredações e outras situações que impactam a gestão dos bens patrimoniais da União.

Mais informações sobre alienação de imóveis da União no site imoveis.economia.gov.br